segunda-feira, 7 de maio de 2012

Quando não há ondas há horta!

Há cerca de 2 anos atrás o A. convidou-me para ajudá-lo na sua hortinha. O A. é extremamente activo e detesta estar parado. Só para terem a noção ele entra as 8h30 da manhã no trabalho, à hora do almoço vai surfar, trabalha pela tarde e no fim do dia vai surfar. Mas e quando não há ondas? Pois.. era um  verdadeiro tédio! Então ele arranjou este passatempo maravilhoso  e saudável. Portanto, quando não há ondas há horta!
Quando ele convidou-me para o ajudar, já eu ia à horta com ele ver como as coisas se processavam. Quando falo em ajudar, falo em regar, plantar/semear alguns legumes e frutas, cavar, etc... Faço isso tudo! Só que com menos regularidade do que ele. Ao princípio fiquei reticente e doía aqui, ali e mais em algum lado. Depois comecei a perceber o motivo de tantas reticências. Falta de paciência! Ou melhor, ansiedade! Regávamos aqui. Plantávamos ali. Semeávamos acolá. No fim, siga lá cavar! Chegava ao fim daquilo tudo arrebentada das costa e só via chão molhado e um ou outra plantinha a crescer. Mas o interesse e o amor por aquilo começou a crescer. E quando? Quando comecei a ver resultados. É tão fixe! - Ai, olha ali um moranguinho! - Os pimentos estão a crescer! - A alface mais uma semana e está boa! Quando começamos com esse sentimento, é um vício! Acreditem! E é tão bom na hora de colher e ver que realmente deu frutos... E a vantagem é que além de ocupares o teu tempo com algo útil, é extremamente saudável e sem nenhuns químicos. Ontem lembrei de tirar algumas fotos para vos mostrar a evolução da coisa... Se vocês soubessem o que me babo a comer aqueles moranguinhos acabados de apanhar...

















































2 comentários:

MA disse...

Adoro!
Eu própria já pensei em plantar uma horta... A unica coisa que me deixa reticente é pensar que, em dias como o de hoje, lá teria eu que ir para a horta!

Quando concretizar partilho... *

Cosmos disse...

Vida saudável...
Muitos a querem, poucos a fazem.