quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Plágios...

Há dia que nos sentimos inspirados, outros nem por isso. Há dias que nos apetece partilhar tudo aqui na blogosfera. Há dias que não. Se não tenho vontade, se não estou inspirada, se não me apetece, não escrevo e pronto. Nesses dias em que o Tico e o Teco (neurónios) não falam um com o outro, não insisto. Não vão eles fazerem birras. Mas quando estou em dias de total falta de vontade, inspiração e sei lá mais o quê, não ando a cuscar/vasculhar/xeretar os blogs alheios e fazer citações/cópias fidedignas do que lá está escrito, ou seja, não ando a plagiar. O plágio é uma cópia fraudulenta. Quem plagia nunca, ou quase nunca, tem a decência e humildade de pedir desculpa e dizer que foi um momento qualquer de parvoíce que lhe desceu pela alma dentro.   O que me incomoda mais no plágio é que muitas das vezes, se não soubermos que fomos plagiados, o plagiário leva os louros todos e ainda se acha o melhor. E lá no fundo? Bem no fundo... Será que não sabe que ele não passa de uma mera fotocopiadora rasca e sem carácter? 

2 comentários:

Traquinasmother disse...

E quando por algum acaso as palvras de alguém expressam o que sentimos ou queremos partilhar..inventaram uma coisa "má" linda que se chama link...e vai dar á pag. do verdadeiro pensante. Além de lhe prestarmos homenagem pelo "pensamento" é uma troca de opiniões entre a comunidade da blogosfera.

Viva á PN pá....

beijocas a cookie girl tá demais....

Cara de Bolacha disse...

Exacto! E não é melhor ficarmos com boa impressão por termos partilhado? Que parvoíce... Enfim...
Ahh e obrigada! :D *