quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A educação não é para ficar em casa a descansar...

Esta semana fui aos CTT. O meio é pequeno, portanto, conheço o chefe dos correios e as funcionárias que por lá vão se alternando. Entrei, disse boa tarde e não ouvi uma mosca sequer responder. Tudo bem. Estava uma senhora a ser atendida e eu esperei (explico desde já que gosto daquele 1m, no mínimo, de distância e privacidade em locais públicos. Não precisamos de nos colar as pessoas porque não é assim que vamos ser atendidas mais rapidamente).  A senhora foi atendida logo nos primeiros 2min e depois lá entenderam que deviam pôr a conversa em dia, em alto e bom som. Esperei 5-15min e nada. Continuaram na conversa. Já estava a desesperar porque entretanto entraram dois indivíduos da raça cigana e qual distância de 1m qual quê. Simplesmente meteram-se os dois ao meu lado com 5cm de distância. Já tinha as pernas a cambalear e a soar frio. Não tinha muito dinheiro comigo (cerca de 10€) mas só o facto de quase se abraçarem a mim já estava a dar-me calafrios, e aliás, não os conheço de lado nenhum para quase se agarrarem a mim. Então dei um passo à frente e eles também deram. Dei dois passos à frente e idem. No terceiro passo estava no balcão. Foi aí que a funcionária disse (após estar 15min a pôr a conversa em dia): "Desculpa lá,mas não estás a ver que estou a atendê-la?". Respirei fundo e respondi: "Desculpa lá??! Desculpa lá?? Penso que não seja a melhor maneira de falar com um cliente,seja ele mais novo ou mais velho. A senhora já a atendeu há 15min atrás. Demorou 2min a atendê-la e o resto eu estava na fila e conseguia ouvir toda a conversa que estavam a ter. De facto, estava a fazer tudo menos a trabalhar. Gostaria de ser atendida por favor e depois sim, pode voltar ao que estava a fazer". Como é óbvio fez-me uma cara de enjoada do pior como se eu fosse a mal-educada. Saí dali mesmo aborrecida e chateada. Como é possível serem assim? Eu era incapaz de falar naquele tom com qualquer pessoa que fosse, ainda mais no local de trabalho. Um pequeno aviso minha senhora muito trabalhadora do CTT: "Quando sair de casa é para levar a educação consigo! Não seja preguiçosa porque ela não pesa. A boa educação fica bem a toda gente! E tenho dito!" 

2 comentários:

olinda morgado disse...

É tão típico que até faz náusea!
Quando é que vamos todos compreender que a educação só nos valoriza, seja em que circunstância for.
Fez muito bem em abandonar a passividade; sinal de inteligência.
:)

Cara de Bolacha disse...

às vezes é necessário baldes de paciência mas pronto, vamos tentando. ;)